Como fazer churrasco de cupim

Churrasco é quase uma unanimidade entre os brasileiros, e o cupim é uma carne muito macia e extremamente deliciosa, mas para preparar um churrasco de cupim é preciso escolher a peça certa e prepará-la de maneira adequada.

A diferença entre uma peça boa e uma peça cagada, é como é chamado a peça de cupim ruim, é bastante difícil de ser identificada. Fora isso essa carne precisa de muito tempo de preparo e é fácil de errar. Se você seguir as dicas abaixo, verá que um churrasco de cupim não é um bicho de 7 cabeças pra se encarar…então, vamos lá!

Churrasco De Cupim

 

O que é cupim?

O cupim é uma parte que fica em cima das costas do boi, como uma corcova, também chamada de Nelore. Essa é uma das partes mais gordurosas do boi, mas diferentemente da picanha, essa gordura não está bem definida como uma capa de gordura, e sim está entranhada no meio da peça de carne.

Além disso, ela também possui nervinhos, o que em um instante de vacilo a carne se torna uma verdadeira pedra. Por isso para quem quer assar um cupim eu recomendo paciência, ele será o primeiro a ir para churrasqueira e o último a sair.

Churrasco de cupim: Parte 1

Para fazer o cupim você precisa de uma churrasqueira daquelas com vários andares, pois as duas etapas de preparação precisam de uma certa distancia do fogo. Primeiro de tudo, antes de ir para churrasqueira você deve espetar a peça de cupim e enrolar em celofane para churrasco.

Se você nunca viu esse tipo de celofane, pesquise antes, pois se usar outro tipo pode estragar a carne e até causar um pequeno incêndio. Para o espeto, o melhor é aquele tipo único, e não com dois espetos.

Colocar a carne para assar no celofane é essencial, então não dê uma de preguiçoso. O motivo disso é que a gordura da carne vai derreter e vai ficar no celofane, presa, ai ela vai acabar cozinhando junto com a carne, ou seja, sua carne vai cozinhar dentro da própria gordura, ficando muito mais saborosa e macia.

Depois disso, coloque o espeto no local mais alto da churrasqueira e deixe lá. Essa primeira etapa vai durar umas três horas. Vire a carne sempre de tempos em tempos, mas cuidado pro líquido não escorrer. Quando começar a perceber que a gordura do pacote está borbulhando é porque tudo está saindo da forma correta, então paciência continue esperando.

É importante que nessas três horas o fogo não apague e você não perca a gordura do pacote. Coma a vontade todas as outras carnes enquanto espera, mas de jeito nenhum tente apressar o preparo do cupim.

Churrasco de cupim: Parte 2

Depois de passar 3 horas, chegou a hora de abrir a embalagem. Leve a peça para uma pia e faça um furo no pacote para que a gordura escorra e você tenha o mínimo de contato possível com essas “gosma” que se formou.

 

Com o cupim totalmente desencapado, você pode descer ele para um andar mais baixo, mas ainda a uma distancia média do fogo. Pegue um pedacinho para experimentar e ver se há alguma necessidade de sal. Se precisar, pode passar o sal pela peça.

Com ela nessa parte mais baixa você vai começar a servir com um processo chamado “casqueirar”, ou seja, conforme uma parte da carne fica mais queimadinha você vai tirando lascas e virando a carne e repetindo isso até que ela acabe. Se tudo estiver correto, essa carne está sensacional e seus convidados ficarão muito satisfeitos com essa iguaria.

Churrasco de cupim: Parte 3

ebook grátis

Esta dica é a que eu mais uso em meu churrasco e talvez muita gente não sabe ou já tentou fazê-la. Com o cupim em mãos, você tira pedaços em bife…isso mesmo, bife! Se não tiver nenhuma experiência com essa carne a dica é fazer bifes finos, pois suas ligas de gorduras dão uma suculência e não deixa a carne dura.

Eu sempre deixo alguns bifes de cupim no meu churras, pois essa mescla com as outras carnes torna mais saboroso. Não aconselho fazer somente churrasco de cupim, pois aquelas gordurinhas em dado momento se torna um pouco enjoativa.  

Não tenha medo de fazer um churrasco de cupim

A primeira vez que for fazer, é recomendável que faça sozinho ou em um pequeno churrasco, já que ninguém quer errar a carne com um monte de gente faminta em volta, certo?

Agora é com você…espero que este artigo tenha ajudado de alguma forma. Não deixe de comentar aqui sua experiência com essa peça de carne. Compartilhe para mais pessoas que têm interesse com este assunto, até a próxima!

Deixe um comentário: